4.4.06

O Vinho Novo é Melhor

por Junior, Ariovaldo Miranda

“Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê em mim, esse também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para o Pai;”

Através da leitura deste livro da Editora Vida , mais uma vez pude vislumbrar o sobrenatural de Deus, ou melhor, o natural de Deus. Com uma linguagem fácil e dinâmica Robert Thom nos conduz por suas experiências miraculosas com o Deus vivo, contando-nos sobre como Deus o tirou do alcoolismo, restaurou seu casamento, sua família, o levou a conhecê-Lo (Romanos 10:9-10; João 1:11-12; I Co 5:17) e o usou poderosamente em seu ministério. Passando por uma série de experiências sobrenaturais como ser agraciado com dons espirituais (I Co 12:1-11; Atos 2:38-39), ter o privilégio de ministrar sobre pessoas e estas serem salvas, curadas e libertas, Thom nos faz refletir sobre que tipo de relacionamento nós temos com Deus. Toca em pontos importantes da fé cristã, como a necessidade da leitura das Escrituras para o amadurecimento espiritual (Mateus 7:24-27; Atos 17:11) que deve ser a base da vida cristã e a prática da oração (Mateus 6:6; João 14:14; Mateus 14:23). No livro há uma única infeliz colocação onde se fala em “dom de expulsar demônios” que a bíblia deixa claro que é um sinal e não um dom (Marcos 16:17) que acompanhará aos que crerem. Colocação que talvez possa ser atribuída a um erro de tradução do original de 1974, publicado pela Whitaker House.

Na passagem bíblica de João 2:1-11, após um certo vinho ter sido oferecido aos convidados de uma festa de casamento em Caná da Galiléia, este acaba e Jesus entrando em cena transforma água em vinho. Este milagre marca o início do ministério de Jesus na Terra. Este segundo vinho é o vinho novo apresentado por Jesus aos homens. Vinho que não pôde passar desapercebido pelo mestre-sala ao que este relata junto ao noivo “todo homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.”. O vinho novo representa o ministério de Jesus na terra, algo que marcou a história a dividindo ao meio, ministério de poder, de unção, de graça, e também de misericórdia, compaixão e doação aos necessitados. Dá-se início a uma constante inversão de valores, a começar pelo novo vinho que é melhor que o velho. Como cristãos, o mesmo Espírito que habitou Cristo tem de levantar a voz através de nossas vidas e marcar esta geração pois como disse Thom: O Vinho Novo é Melhor.

7 Comentários:

Blogger Andrea said...

Lendo o que foi dito sobre o livro acredito que o vinho novo sejamos nós mesmos. Deixe-me explicar: qdo nós conhecemos a Jesus tornamos-nos nova criatura passamos de água para vinho. A partir do momento em que conhecemos Jesus, Suas maravilhas e O experimentamos , o nosso " vinho " vai ficando mais refinado e com isso, tornando-se cada vez melhor.

11:29 PM  
Blogger Jaqueline said...

Concordo com todod os comentários do livro, mas creio que há sim um "dom de expulsar demonios", com certezas nem todos são chamados para o ministério de Libertação. Existem pessoas que tem este dom muito mais aguçado do que outros, assim como "todos Adoram a Deus, mas nem todos ministram o Louvor" o mesmo me refiro ao dom de Libertação.

1:21 AM  
Blogger clodoaldo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

1:22 AM  
Blogger clodoaldo said...

Eu entendo nessa PASSaGEM, q tem q haver uma mudança em nós contantemente(recipiente, nós temos q ser odre novos...) temos q ser renovados.Para q o PODER DE DEUS, VENHA SER DERRAMADO.
Na afirmação onde JESUS DIZ: Q NÃO pode DERRAMAR VINHO NOVO odres velhos;Penso q temos q nossas religiosidade, fé enferrujada, farisaica quer ir se acentuando.


Por isso, sendo ODRES NOVOS, CONSTantemente renovando nossos penssamentos, sentimentos e emoções.......ENTÃO O PODER DE DEUS,A UNÇÃO, A PRESENÇA DE DEUS,O VINHO NOVO É DERRAMADO EM NOSSO ser, recipiente, ou odre.
Não renovou o recipiente, nós ou o odre.......o vinho derramado é velho.....

DEUS SÓ DERRAMA VINHO NOVO, se nós como recipientes, FORMOS humildes pra O OLEIRO MOLDAR!!


DEUS ABENÇOE!!!Muito obdo pelo espaço

1:32 AM  
Blogger Lara said...

Atentando ao q a Andrea disse, legal lembrar que em se tratando de vinho aos q apreciam sabem q quando mais velho melhor, espero q esteja certa nao sou amante destes porém acho q cabe a colocação, bom enfim ou seja conforme o tempo o vinho fica melhor, assim somos nós na palavras de Deus só adquirimos mais intimidade, ao ler e ouvir, orar, buscar enfim estando sempre na presença do nosso Senhor. Considerando tb como é a fabricação a modificação da uva ate se tornar um vinho, asism somos nós na palvra do senhor somos modificamos precisamos morrer enquanto carne para q cristo viva em nós, q habite em nós e para q aconteca transformações em nosso interior. Considero feliz a consideracoes acima em comparação vinho novos cristãos. Bom isso ai gente obrigada pelo convite para q eu postasse aqui bom isso ai beijos a todos Lara Dias.

4:22 PM  
Blogger Luciano Lopes said...

biblicamente falando não vejo "dom de libertação" mas entendo que
Deus dá habilidade as pessoas para trabalharem especificamente com isto.
Não tenho habilidades específicas para libertação, meu dom é mesmo pastoreio mas nunca deixei de expulsar um demônio quando ele resolveu aparecer ... rs
quanto ao vinho novo eu diria "que estamos num estado de eterna aceitação" nós podemos amar a Deus porque entendemos o seu amor por nós, embora ele seja inexplicável! Difícilmente enxergariamos um Deus amoroso através da lei e que bom que Ele se mostrou a nós através de Jesus, pois "ninguém jamais viu a Deus. Mas Deus, o único Filho, que está em perfeita união com o Pai, nos mostrou como Deus é." Jo. 1:18

10:00 PM  
Blogger Quésia said...

Não tive a oportunidade de ler este livro ainda, mas através do seu comentário e dos comentários acima pude perceber o quanto é importante essa leitura.
Acredito que o exemplo que o Senhor Jesus quis deixar para nós vai além do milagre que aconteceu na festa de casamento em Caná da Galiléia. Pois o que Ele faz em nós também é uma transformação da água para o vinho, uma mudança de mente e coração. A água é um elemento essencial para nossa sobrevivência... Mas o vinho tem sabor, aroma e cor. É sinônimo de alegria e celebrações. É desta forma que o Senhor transforma nossas vidas de algo sem graça, sem sabor, sem cor para uma vida alegre, saborosa e cheia de cores, confirmando a mensagem do salmista: “Ele transforma nosso pranto em dança”.

11:34 AM  

Postar um comentário

<< Home